quarta-feira, 12 de setembro de 2012

IMPÉRIO ROMANO


ROMA
Roma teve destaque a partir da formação de sua república, no século V aC.
Nessa época, deu um salto gigantesco do ponto de vista militar e estratégico. Evoluiu também na arquitetura, pois queria ressaltar todo o poder e prestígio da cidade-estado. Houve uma explosão demográfica nessa época, a ponto da população chegar a 3,5 milhões de habitantes. Com todos esses progressos, somados às conquistas territoriais e ao sucesso econômico, passou-se a falar de um Império Romano.

MOBILIÁRIO
A mobília continuou se desenvolvendo ao longo da histórica transição da Grécia Antiga para Roma, mas todo o progresso parou por um tempo com a queda do Império Romano.
Os romanos não desenvolveram um design no mobiliário muito diferente dos gregos, contudo, a forma dos móveis romanos era simples, com ornamentos típicos da cultura de Roma, onde nas melhores casas a decoração era extremamente ornamental, substituindo os detalhes parecidos com o capitel das colunas gregas. Com antecedentes de mobiliário etrusco e como nos primitivos móveis gregos, também utilizavam linhas retas.
O destaque do móvel romano está no entalhe e nos pés torneados e pintados em cores brilhantes ou então embutidos em madeira contrastando, montados com encaixes de bronze (uma forte característica era o material usado na confecção), assim como o mármore e outros tipos de pedra. A decoração era feita de forma naturalista e bem destacada.




Com o aperfeiçoamento dos artesões as curvas foram aparecendo suavemente nas pernas e pés de alguns dos móveis romanos, não excluindo, porém os típicos pés em colunas retas e torneadas características deste período.
As poltronas eram grandes e podiam acomodar até três pessoas. Havia também um modelo semicircular chamado “sigma” que acomodava até 8 pessoas.
Elementos decorativos romanos:
Vitórias aladas cujos pés repousam em globos que volta a ser usada no estilo Império Francês junto com outros motivos romanos;
Rosetas e coroas;
Águias;
Folhagens espiraladas;
Guirlandas
;
Portas.

MÓVEIS DO ANTIGO IMPÉRIO ROMANO
Desenvolveu-se um estilo mais característico principalmente nos tronos (por exemplo o leão, usado nos combates contra os gladiadores), exatamente pela necessidade romana de mostrar o seu poder. Até mesmo as cadeiras da população em geral se pareciam com tronos.




Os sofás romanos eram inspirados nos protótipos gregos.
Pareciam camas e eram mais elevados com um apoio para os pés. A poltrona típica romana tinha respaldo e laterais altos e colchão grosso. Na figura a baixo, pode-se notar alguns elementos que influenciariam o mobiliário barroco e renascentista, como o anjo e o uso de cariátides ao longo da coluna.


Foi inventado também na Roma Antiga a "cama portátil", que, na verdade, era usada como assento quando levada pelos servos. Ela tinha 4 prolongamentos cilíndricos que eram apoiados nos ombros das pessoas que iam carregá-la e tinha um teto, para proteger o "passageiro" do sol. Esse tipo de móvel foi muito recorrente na época da escravidão no Brasil.



A mesa de três pés colocada contra a parede era chamada de “consolium” e era utilizada também uma mesa maior que consistia de um tablado feito em madeira ou mármore apoiado sobre uma base de mármore entalhado.



  
http://sobreosentar.blogspot.com.br
http://www.totalmoveis.com.br



Por: Priscila da Silva Lemke_Renata Tonin






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário